Bolsistas

Sinara Ern, graduanda do curso de Licenciatura em Educação do Campo. Apaixonada por animais, e cada vez mais interessada em compostagem e biofertilizante, sou filha de agricultores de Águas Mornas. Bolsista do Programa de Educação Tutorial (PET) desde junho de 2019. Principais temas de pesquisa: Educação do Campo com interface em Educação Especial. campo: agroecologia, permacultura, agrofloresta, agrossilvipastoril e PRV

 

Kássia Aparecida Eckel – Graduanda do curso do Licenciatura em Educação do Campo com ênfase em Ciências da Natureza e Matemática, da Turma 7 do Planalto Norte Catarinense. Residente do município de Mafra, município no qual são desenvolvidas as ações do Tempo Comunidade e os Estágios do curso. Minha jornada acadêmica começou em janeiro de 2016, desde então, venho aprendendo diariamente com o curso, lutas, transformações, vivências e diversidades fazem parte da minha realidade como futura Educadora do Campo. Fui bolsista do PIBID Diversidade, e agora bolsista do Programa de Educação Tutorial (PET) Educampo desde 2019.

 

Samantra Branger – Natural de Alfredo Wagner/SC, filha de ex-agricultores. Estudante do curso de Licenciatura em Educação do Campo na área de Ciências da Natureza e Matemática – UFSC. É educanda da oitava turma denominada Resistência, que tem aulas interiorizadas no município de Alfredo Wagner. Bacharel em Ciências Contábeis pelo Centro Universitário Adventista de São Paulo – Campus São Paulo (UNASP-SP). Ex-bolsista do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), atuou no PIBID DIVERSIDADE de julho/2017 a março/2018 e no PIBID de setembro/2018 a junho/2019. Participou de eventos científicos, nos quais apresentou os projetos que desenvolveu no PIBID. Autora do texto “ Cultura escolar e Cultura da escola: Por uma organização do trabalho pedagógico emancipador” publicado no livro “Estudantes da licenciatura em Educação do Campo: por acesso e permanência, somos resistência! ” Atualmente é bolsista do Programa de Educação Tutorial (PET) Educampo UFSC.

 

Jeferson Rodrigo Campana, graduando em Licenciatura em Educação do Campo com ênfase em Ciências da Natureza e Matemática da Federal de Santa Catarina. Bolsista do Programa de Educação Tutorial (PET) desde 2018. Ampliando meus conhecimento sobre Agroecologia, tornando dela meu principal tema de pesquisa e atuando/aprendendo em/sobre projetos de Gestão Comunitária.

 

Me Chamo Rodrigo Castro Ramirez. Tenho como processo histórico em minha vida uma relação muito forte com a cultura afro brasileira, fazendo parte de algumas manifestações e tradições desde a década de 90, em especial 1994 com minha iniciação na capoeira, logo apos me inicio na Umbanda fazendo parte dos estudos e praticas ate hoje 2019. Minha relação com a universidade, curso e PET, se dá pela proposta de formação, como em todo conjunto a que se propõe como formação, entrei na turma do Contestado ” turma V” em 2014, minha aproximidade com o Pet ocorre no final de 2014.2 com um proposta de entrar no grupo de pesquisa ao qual na época tinha os Educadores; Sandra e Marcos como tutores, entretanto, só começo a fazer parte do PET em 2016.1 quando finaliso minha realização de pesquisa com PIBID DIVERSIDADE EDUCAMPO. Dentro destas mudanças, acredito que a estrutura do PET é muito eficiente e importante na formação acadêmica. Considero que dês que entrei no programa percebi uma dinâmica de pesquisa muito qualificada. 

Cynthia Claudia Romero, graduanda do curso de Licenciatura em Educação do Campo com ênfase nas Ciencias da natureza e matemática. Licenciada em Ciencias da Comunicação pela Universidade de Buenos Aires (UBA). Natural da Argentina. Bolsista do Programa de Educação Tutorial (PET) desde dezembro de 2017. Principais temas de pesquisa: Pedagogias socialistas, sujeitos do campo: pesca artesanal, comunicação e educação.

 

Magdielly Kedma Taborda de Lima – tenho 20 anos, sou natural de Rio Negrinho/SC. Estou cursando a 6° fase do curso Licenciatura em Educação do Campo – Área de ciências da natureza e matemática. Sou uma pessoa apaixonada pelos estudos, adoro conhecer e aprender coisas novas. Além disso, não existe nada que eu goste mais do que uma boa conversa problematizando diversas questões, sejam elas de cunho social, político, econômico ou ambiental. Sempre quis ser educadora e sabendo da realidade das escolas públicas, decidi que faria parte do grupo de pessoas que buscam incessantemente a melhoria do ensino nessas instituições. Hoje percebo que esse caminho é árduo, difícil e desafiador, mas sobretudo, inspirador e gratificante. Sendo assim, minha utopia de vida é revolucionar a educação.

 

 

Dara Ferreira  –  Graduanda do curso do Licenciatura em Educação do Campo com ênfase em Ciências da Natureza e Matemática. Integrante do Grupo de Estudos e pesquisa em Educação, Escola do Campo e Agroecologia – GECA. Membra do coletivo acadêmico CaleCampo. Filha de agricultores integrantes do movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra ( MST). Bolsista do Programa em Educação Tutorial ( PET)